Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Um poema de boa tarde!


Entre focos de luzes, nas sombras,
À distância que estava, entre mim,
E o dossel distante nas penumbras,
Foi que pude discernir tons carmesins

Jorrados nas miríades de estrelas.
Que cintilavam num deserto frio,
Dentro duma noite que me acolhia.
Sentia n’alma, percorrer calafrio!

Pois visualizava também, uma magia.
Da plenitude, vinda em cores belas!
Do Anjo tão reluzente e tão amável,
Ao guarnecer-me do amor louvável...

Renasci. Por este estado encantado.
E vivi a realização do amor sonhado.
Desenhei todas as nuances das cores,
Saídas do halo de luz do Anjo das flores!
 Anjos de Flores!
Poema de Odenir Ferro
Embaixador da Paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário